Publicidade


Pastor iraniano fala sobre o tempo que esteve preso

Desde o momento em que se tornou cristão de origem muçulmana, ele sabia que era possível ser perseguido por sua fé.

Pastor iraniano fala sobre o tempo que esteve preso
Foto: Reprodução

O pastor Farshid Fathi ouviu seu telefone tocar e percebeu que seu próprio número estava ligando. A polícia invadiu sua casa e Fathi enfrentou uma escolha: fugir ou ir para a prisão.

Joe Willey, Gerente de Marketing e Comunicações da SAT-7 EUA, diz: “Eles queriam que ele viesse e se entregasse. Agora, aqui está a coisa incrível: ele fez. Embora ele tivesse a oportunidade de fugir ou se esconder, ele tomou a decisão de estar com outros cristãos em seu sofrimento ”.


Veja também:

A polícia já havia prendido Fathi naquele dia, mas o deixou ir, sem perceber que ele era um pastor. Isso lhe deu tempo para deletar vários contatos cristãos de seu telefone, protegendo outros da prisão.

Na prisão, Fathi continuou a proclamar as boas novas de Jesus. Willey diz que se reunia regularmente com um grupo próximo de cristãos. “No domingo, eles se reuniam em sua pequena cama de cerca de dois metros por dois metros e meio. Eles se reuniam, cinco ou seis deles, e estudavam a palavra de Deus e oravam. [Fathi] diz que foi na prisão que seu relacionamento com Deus se aprofundou e ele experimentou a graça de uma maneira nova e fortalecedora”.

O tempo de Fathi na prisão não o pegou de surpresa. Desde o momento em que se tornou cristão de origem muçulmana, ele sabia que era possível ser perseguido por sua fé.

Fathi foi preso em 2010 e solto 5 anos depois . Recentemente, ele compartilhou sua história com o SAT-7 PARS show Insiders, um talk show diurno projetado especialmente para apoiar as mulheres no Irã e no Afeganistão. Willey diz que esta temporada de Insiders aborda especificamente a liberdade de religião e crença.


Fonte: Mission Network News

Postar um comentário

0 Comentários