Home Artigos Notícias Quem Somos Testemunhos Opinião Bíblia Sagrada Estudos Bíblicos WebRádio Editora

Os meus não serão confundidos?!

Nessa última quinta feira, logo após o fim de mais um carnaval, encontrei um velho amigo pastor numa esquina qualquer da vida e conversamos a respeito de ministérios, digo que foi mais que apenas uma conversa e sim uma troca de experiências, eu estou a frente de um ministério há no máximo seis meses, ele posso dizer que já é um veterano e calejado. Talvez tenha vivenciado muitos acontecimentos sobrenaturais o que fez seu testemunho ser mais rico e interessante, com um longo trajeto percorrido. Já eu, mesmo sendo convertido no ano de 2013, e de já passar por vários acontecimentos talvez não tenha a bagagem desse meu velho e conhecido amigo pastor e irmão em Cristo Jesus.

A conversa decorria numa intensidade falatório, que em algum momento disse que uns dos atributos do povo evangélico são falar demais, são tantas as experiências com Deus que a vontade de testemunhar ao próximo é tamanha.

Durante essa nossa conversa aconteceu algo estranho, ou no mínimo diferente, aproximou-se de nós um homem e direcionando somente para esse meu amigo pastor, pediu desculpas por interromper a conversa e começou a dizer que havia sido crente, mas que se afastou e que está tentando aos poucos retornar ao caminho, e continuou dizendo que havia visto um anjo atrás dele com as asas abertas e que ele tinha o chamado para ser pastor revelando em línguas repartidas, entretanto esse meu amigo já é pastor e mostrando a carteirinha que pegaste na carteira confirmou mostrando a ele.

A conversa se estendeu por alguns minutos e mesmo eu ali do lado, parecia que não eu não estava pelo menos por essa pessoa que direcionava todas as suas ações ao meu amigo pastor.

Finalizando a conversa esse rapaz pediu dinheiro para uma condução que dizei a necessidade de se deslocar até certo local não muito longe de onde estávamos, mas para ir a pé seria cansativo.

Ninguém se prontificou a ajudá-lo, até então eu permanecia invisível. Antes de sair da nossa proximidade ele disse a seguinte frase:

“Deus me revelou que um de vocês tem dinheiro e que pode me ajudar”.

Meu amigo pastor respondeu que naquele momento não tinha para arrumar e que não estava trabalhando devido a uma cirurgia no joelho esquerdo, então ele levou sua mão até o joelho do pastor e faz uma breve oração novamente falando em línguas repartidas.

Como não conseguiu o dinheiro da passagem se deslocou para o ponto de ônibus ali próximo.

O horário já decorria e resolvemos caminhar na direção da casa desse meu amigo pastor, pois fui orientado por ele de um caminho melhor para chegar até o meu destino indo pelo mesmo que o leva a sua casa. Paramos próximo à entrada do prédio e ficamos conversando por algum tempo. E para nossa surpresa passou ao nosso lado o rapaz que profetizou e orou no meu amigo pastor falando línguas repartidas, e fez questão de dizer que precisava de dinheiro para comprar drogas e que já havia conseguido!

A pergunta que fica nessa história verídica é se realmente somos passiveis de serem confundidos pelo inimigo...

Deus meu, em ti confio, não me deixes confundido, nem que os meus inimigos triunfem sobre mim. Na verdade, não serão confundidos os que esperam em ti; confundidos serão os que transgridem sem causa. Salmos 25:2,3

Ou Deus quis mostrar a verdade e a realidade de que sem a sua direção e principalmente proteção somos alvos fáceis a ponto do inimigo se aproximar de nos e até nos tocar.

Fica aqui uma reflexão para que possamos compreender a necessidade de Deus verdadeiramente em nossas vidas, por isso precisamos orar mais e jejuar mais!

Postar um comentário

0 Comentários

Os meus não serão confundidos?! - Se Creres Notícias Gospel